59º Festejo de Santo Antônio acontecerá de 31 de maio a 13 de junho na Matriz

Padre Eldinei Carneiro lança seu segundo livro “Uma reflexão sobre a Ética Filosófica”
21 de maio de 2019
Celebração em memória das vítimas de acidente de trânsito em Gurupi
25 de maio de 2019

59º Festejo de Santo Antônio acontecerá de 31 de maio a 13 de junho na Matriz

Com o tema: Santo Antônio, chama viva do amor de Cristo" acontecerá o 59º Festejo de Santo Antônio em Gurupi entre os dias 31 de maio a 13 de junho de 2019. Santo Antônio é o nome da primeira paróquia de Gurupi e também o padroeiro dos gurupienses. 

Este ano a festa será comandada pelos festeiros: Nicanor Carneiro de Freitas, Maria José Rabelo de Freitas, Hélio da Silva Matos, Lanna Mara Máximo Matos de Brito, Stefane Cardoso Santana e Eliane Alves Azevedo Santana. 

A abertura acontecerá dia (31/05) às 6h da manhã, Alvorada, às 18h haverá a procissão do mastro, saindo da Rua 01 entre Av. Maranhão e Piauí e às 19h30min Santa Missa e quermesses com todos consagrados e comunidade.

A programação está marcada para acontecer além das barraquinhas, leilões, bingos, haverá  ainda 4º Passeio Ciclístico dia (08/06) às 16h concentração na Paróquia de Santo Antônio. A novidade este ano é a Missa do Vaqueiro dia (09/06) às 9h que será uma missa ao estilo sertanejo e caipira, no mesmo dia 12h Boi no Rolete, e corrida de Santo Antônio dia (02/06) às 7h as inscrições podem ser feitas na secretaria paroquial. O  5º Leilão Virtual de Gado será  (09/06) às 20h30min, e também apresentações de quadrilhas.

O dia de Santo Antônio (13/06) haverá 08h missa Solene do Padroeiro com Pe. Heldeir Gomes e Chanceler da Diocese de Porto Nacional, logo mais tarde às 18h30min grande carreata sando do Parque Mutuca e bênção dos carros no final da carreata na Igreja Matriz de Santo Antônio. E encerramento com a Santa Missa às 19h45min com  quermesses. Acompanhe a programação na íntegra abaixo.

 

HISTÓRIA DE SANTO ANTÔNIO

Santo Antônio ou Fernando Antônio de Bulhões, seu nome de nascença,  nasceu em Lisboa, Portugal, em 15 de agosto do ano de 1195. De família nobre e rica, era filho único de Martinho de Bulhões, oficial do exercito de Dom Afonso e de Tereza Taveira. Sua formação inicial foi feita pelos cônegos da Catedral de Lisboa. Antônio gostava de estudar e de ficar mais recolhido.

Vida de Santo Antônio

Aos 19 anos entrou para o Mosteiro de São Vicente dos Cônegos Regulares de Santo Agostinho, contra a vontade de seu pai. Morou lá por 2 anos. Com uma grande biblioteca em mãos, Antônio avança na sua história pelo estudo e pela oração. É transferido para Coimbra, que é um importante centro de estudos de Portugal, ficando lá por 10 anos. Em Coimbra ele  foi ordenado sacerdote. Logo se viu o dom da palavra que transbordava do jovem padre agostiniano. Ele tinha conhecimento e grande poder de pregação.

O Padre Agostiniano torna-se frei Franciscano

Em Coimbra o Padre Antônio conhece os freis franciscanos, entusiasma-se pelo fervor e radicalidade com que estes viviam o Evangelho e, pouco depois, torna-se Frei Antônio, mudando-se para o mosteiro de São Francisco de Assis.

Devoção a Santo Antônio

Aconteceram tantos milagres após sua morte, que onze meses após ele foi beatificado e canonizado. Quando seu corpo foi exumado, sua língua estava intacta. São Boaventura estava presente e disse que esse milagre era a prova de que sua pregação era inspirada por Deus. Está exposta até hoje na Basílica de Santo Antônio na cidade de Pádua. 

Sua canonização foi realizada pelo Papa Gregório IX, na catedral de Espoleto, em 30 de maio de 1232, sendo o processo mais rápido da história da Igreja.

Em 1934 foi declarado Padroeiro de Portugal. Em 1946 foi proclamado Doutor da Igreja pelo Papa Pio XII.

Oração  a Santo Antônio

Meu querido Santo Antônio dos mais carinhosos, o vosso ardente amor a Deus, as vossas sublimes virtudes e grande caridade para o próximo, vos mereceram durante a vida o poder de fazer milagres espantosos. Nada vos era impossível senão deixar de sentir compaixão pelos que necessitavam da vossa eficaz intercessão. A vós recorremos e vos imploramos que nos obtenhais a  graça especial que nesse momento pedimos. Ó bondoso e santo taumaturgo, cujo coração estava sempre cheio de simpatia pelos homens, segredai as nossas preces ao Menino Jesus, que tanto gostava de repousar nos vossos braços. Uma palavra vossa nos obterá  as mercês que pedimos.

Fonte: https://cruzterrasanta.com.br/historia-de-santo-antonio/119/102/#c

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: